Confesso que ri

Dá para derramar em palavras gritos, lamentos, tristezas, lágrimas, dores… etc. etc. etc. e tudo o mais que está dito aí ao lado/acima . A vida aqui no blog está sempre em palavras, vez ou outra, uma imagem:

Gatinho do Shrek

Esta do gatinho foi retirada do busca google imagem

Então é isso : se a vida está muitas vezes em palavras, também está em imagens. Não deu para não me lembrar do link que eu leio sempre: http://blogdoscassetas.globolog.com.br/

Agora confesso que chorei também, embora tenha dado gargalhadas nas terças dos últimos anos quando estava em casa.

Anúncios

Já chega!

Não sou nenhuma católica apostólica romana, sou soteropolitana, sou baiana , sou de Salvador. Afff! Como se diz…

Não estou para defender a "santa igreja", mas essa conversa já extrapolou. Vi anteontem o vídeo do Pinto na boate Gay de Salvador, OFF. Hoje, recebi via e-mail três fotos do dito cujo dançando e esbaldando-se. Nada contra, acho ótimo, na verdade, que bom que é curtir  e também escandalizar, ser livre, feliz, gargalhar, sambar e rodopiar.

A pessoa Pinto, contudo, talvez não fosse sequer um pouquinho interessante e me parece que soube usar bema condição de estar na igreja como padre para celebrizar-se. Vejo a fantasiosa síndrome de Darlene, para os mais intelectuais, o darlenismo. 

O homem Pinto era padre, foi padre, exerceu a sua "padrinitude" . Daí a persistirem em dizer que o tal que esteve no Jô, na OFF e etc, é Padre Pinto, me economizem. Já chega. Se ele foi padre, deixou de sê-lo. O que faz hoje não se relaciona ao sacerdócio, então não mais é padre.

O prazer que muitos têm demonstrado em dizer de boca cheia Padre Pinto parece revelar a vontade de açoitar a igreja que tanto oprimiu ao longo da história. Se há padres pedófilos, se há padres atores, se há padres pintos… não significa que todos o sejam. Abaixo o estereótipo, inclusive o de padre santo. Há fatos que merecem profunda análise na gestão mundial do catolicismo, merecem críticas severas, merecem que repensemos os papéis, principalmente os dos religiosos na vida do povo, mas daí a açoitar a igreja por aquele Pinto ser padre, é uma outra questão.

E se o homem é Pinto, que seja. Mas padre ele não é. Ou não está sendo agora.

Se o Pinto dominou o homem que era padre, que seja Pinto, não seja o padre Pinto.

__________________________________________

P.S.: Por que eu tenho lido Padre Pinto ? Se padre é um substantivo comum, não deve ser grafado com letra minúscula? Ou estou mais uma vez alienada e o nome próprio dele, o que consta no R.G., é Padre Pinto de tal?

Manhã mais triste

Não pude deixar de dar a nota.

Sim , eu estou cansada, eu estou estressada, eu estou sobrecarregada de trabalho. Sim, eu marquei aula no Pelourinho hoje com quase 30 alunos; sim, eu cheguei tarde de madrugada; sim, eu acordei cedo e fui.

Ouvia a Band News quase automaticamente no rádio enquanto pensava que diacho eu invento tanto coisa… Aí fui surpreendida pelo resumo das notícias matinais. Entre vários índices e coisas importantes e tal, só uma eu realmente ouvi… Bussunda, humorista do Casseta & Planeta Urgente, morreu hoje na Alemanha, em Munique, de um ataque cardíaco fulminante.

Confesso que fiquei esperando a piada

Estacionei o carro, ouvi atenta 20 minutos mais… desci do carro, fui trabalhar, mas não achei graça nenhuma.