Retorno à Ítaca

Meio-dia. Sineta insuportável ecoa, crianças descem gritando e correndo pelos corredores. Esgueirei-me calada, cenho franzido. Três avisos coordenados: “não esqueça isto”, “não esqueça isso” e “não esqueça aquilo”. Um pai tranca o carro dos demais. Uma perua buzina histérica. O alarme deu pane de novo. Quinze minutos para religar o carro. Engarrafamento. Buracos espalhados por toda a pista. Um renault bêbado samba na rua, ziguezagueando. Uma senhora de laranja atravessa fora da faixa, entre os carros. Vendedores ambulantes com tangerinas e morangos à esquerda. Insistem, insistem, insistem. Flanelões maiores de idade, homens sem camisa, com o nariz esmagado no vidro do seu carro a olhar o que há dentro e a implorar um trocado. Semáforos vermelhos. Obras em toda a orla. Trânsito interrompido, tudo sujo nos canteiros de obras. Um gol faz barbeiragens. Um siena tranca o tráfego no cruzamento. Quarenta e cinco minutos depois… Cheguei em casa, o controle da garagem não funcionou. O porteiro demorou a abrir o portão. O elevador estava no nono andar.  A empregada jogou fora o meu chá caríssimo. A empregada esqueceu-se de fazer o feijão. Minha avó ligou para bater papo. Meu primo ligou para vir aqui. Minha amiga ligou para vir aqui também…  STOP! Almocei e fui dormir, que eu sou gente.

Anúncios

4 comentários sobre “Retorno à Ítaca

  1. Lembra-se daquele filme “Um dia de fúria”? Pois é, tem dia que ‘quase’ somos tomados pela santa ira das coisas erradas! Inda bem que havia uma cama. E sono. E sonhos, talvez.

    ____________________________________

    Cláudio, o segredo é tão simples… há sonhos sim, e muitos.

  2. há muito que leio A vida em palavras, meio acanhado, sem comentar, em períodos bastante espaçados… Mas reconheço…É MUITO BOM TE LER. Portanto, sinta-se linkada no mafalda.
    Abraços e continue assim.

    ______________________________

    Que bom!!! Leitores são sempre bem-vindos ! Vou lá no Mafalda versos Homem catraca. ( O versos assim ficou ótimo!)

  3. O Renaut que samba, hum… esse definitivamente pode ter sido eu!

    _____________________________________________________

    Diz a placa que eu denuncio! 😀 😀 😀 😀  Bom te ver por aqui!

  4. Flanelões

    Aqui na cidade de Mogi das Cruzes-São Paulo, a safadeza dos flanelões é a mesma maneira de agir de outros vagabundos, por aí afora. Contamos com guardadores de carros até nas vagas demarcadas para clientes, na frente de farmacias. Alguem já leu manchete em jornal ou ouviu em outros órgãos de comunicação, assim: Flanelão impede roubo de carro? Precisamos de lei para coibir esse tipo de abuso ou malandragem. Acorda senhores deputados e senadores, façam alguma coisa.

    Monsueto Araujo de Castro
    monsuetodecastro@uol.com.br

    Email do autor: monsuetodecastro@uol.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s