Alegria em potencial

A moça arrumou suas coisas. Ela separou, conforme mandam os princípios chineses, tudo que não usava há mais de um ano. Na lista, entraram cerca de 100 livros de língua portuguesa. Nada ultrapassado, velho ou inválido. Livro novo, com pouco uso, para boa consulta e estudo. Ensacou e pôs todos na mala do carro. O sebo pagou pouco. A moça não os vendeu então. Então a moça da história se lembrou de que há estudantes que querem ser professoras. E ela foi lá. Distribuiu os sacos pesados. Uns olhos brilharam entre todos.

A moça não sabia, mas dormiu com um ar de felicidade muito reconfortante porque descobriu que fora da poeira alérgica de uma estante na prateleira esquecida, os livros carregavam alegria em potencial.

Anúncios

7 comentários sobre “Alegria em potencial

  1. Oi Alena, ja vim aqui algumas vezes e sempre achava alguma coisa familiar nas suas fotos, nas coisas que escreve. Nao nego que o fato de voce escrever sobre Salvador tambem atraiu a minha atencao. Mas hoje acho que desvendei o misterio que me trazia aqui. Voce se formou em Letras pela Catolica em 1996? Se foi, eu me formei na mesma turma, lembro bem de voce. Lembro do seu rosto nas fotos do grupo. Engracado isso de te encontrar na Web.

    ___________________________________________________
    Concluí em 1996 e formei em fevereiro de 1997. Pode ser que tenhamos sido colegas, sim. Como chegou até aqui?

  2. Grande Alena!
    Esse é o meu primeiro registro escrito/digitado aqui.
    Bem sucinta essa passagem. Representa a importância de uma quantidade de poeira, que pode gerar mudanças de comportamento e pensamentos constantes!
    Poeiras vão sempre destacar idéias!

    ______________________________________________
    ??? Poeira?

  3. Alena, como é que a gente pode encontrar alegria em coisas tão inusitadas né? Beijos.

    ______________________________________
    E quanta alegria há… a alegria nossa acontece quando vemos a alegria do outro.

  4. Essa ideia de reciclar livros e otima! Sabe que aqui tem um cara que esta sempre lendo no trem e quando ele acaba o livro ele deixa no trem para quem quiser ler. Na primeira vez que o vi, ele se levantou e eu disse: Vc esqueceu seu livro e ele respondeu que nao era esquecimento, que ele gostava de “reciclar” todos os livros que le.
    beijos!

  5. Oi Alena. Nos nao fomos colegas. Pelo que me lembro, nunca pegamos uma materia juntas, mas nos formamos na mesma cerimonia. Tambem me lembro que voce era chefe (ou sei la como se chama) do comite de formatura, nao e mesmo?
    Nao tivemos muito contato porque tive uma festa individual, mas lembro de ter ido a algumas reunioes pra discutir a cerimonia.
    Voce ensina? Infelizmente, eu nao atuei muito tempo na area. Sai do pais e nao voltei mais.
    Desculpe a falta de acentos, o teclado nao esta configurado pra portugues.
    Carla

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s