Sozinha

Converto-me em náuseas da espiral de um tempo que me devora

e apavora no infinito de sensações que só ao fim de mim mesma conduzem.

Apenas o agora.

E o nada .

Anúncios

Um comentário sobre “Sozinha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s