Daniela Cicarelli e You tube: chega!

Já expressei minha opinião sobre a dita cuja na praia com o namorado. Agora, entretanto, a coisa passou do limite. 

Considero simplesmente incoerente a decisão judicial de tirar o you tube do ar. Censura absurda que vai punir os internautas que têm outras coisas mais a fazer além de ver Daniela “dan dan”  na praia.  Então Sua Excelência pretende tirar a Veja das bancas? A Folha de circulação? A Istoé das prateleiras? Suspender as assinaturas? Vetar o Jornal Nacional? Talvez trancafiar todo o tráfego na net, suspendendo jornais on line, blogs e chats? Sim, porque simplesmente TODOS os veículos de comunicação noticiaram o fato, de um jeito ou de outro.

Transou, foi lá, fez o que quis, então seja no mínimo madura: assuma as conseqüências. Quem transa na escada do prédio ou na praia, sabe o risco de um vizinho ou transeunte ver e depois comentar, espalhar, fofocar, fuxicar, ‘difamar’. Quando se pratica um ato, qualquer que seja ele, devemos entender as benesses e os prejuízos que nos causa. 

Outra coisa: quem filmou sem permissão que pague o preço. Processe o paparazzi, abdique da fama, rejeite as lentes, escolha a vida privada, não seja celebridade. A Mariazinha de qualquer beira-mar continua fazendo o mesmo e nunca virou notícia. Pague-se então o preço por viver das mesmas lentes e dos mesmos sites que a incensaram e agora a condenam.

Já chega de Cicarelli e de tanto falso moralismo.  Primeiro, o “assombro” que tomou conta da população; agora, a decisão estaparfúdia de retirar o site do ar. Começo então a achar que nós, cidadãos mortais e comuns, devemos processá-la por atentado ao pudor e quem sabe buscar também um quinhão do tão almejado dinheirinho.

Ora, convenhamos!