F a c u l d a d e d a Felic IDADE

Assim eu li na traseira do ônibus no bem apregoado busdoor: F a c u l d a d e  d a  F e l i c i d a d e.

O slogan diz: On de ser fe liz é u ma con quis ta da me lhor i dade.

Achei interessante a proposta e fiquei imaginando os velhinhos como minha avó para quem a  vida já perdeu o sabor há muito… Seria uma renovação geral de propósitos, um estímulo, uma injeção de qualidade de vida, alegria, amizades.

Até então, tudo bem, tudo muito interessante… Mas me intrigaram os ‘modelos’ da propaganda. A faculdade  fica aqui no Rio Vermelho em Salvador, nesta Bahia tão negra que conhecemos. Estes alunos virão dos países nórdicos para cá? Ou é mais um deslize dos publicitários que julgaram que a classe que ainda pode pagar por estudos e atividades nesta idade é ‘branca‘ (44% da população de Salvador vive abaixo da linha da pobreza)? É um caso (re)’velado’ de preconceito? Deslize? Banco de imagens?

Chá das cinco na Bahia

Quando entardece no Hemisfério Sul, não nos dirigimos nós, madames nordestinas, às mesas de chá nem nos digladiamos por biscoitinhos finos. Na boa e velha Bahia, o encontro fica em torno do tabuleiro, sentadas todas(e todos) em banquinhos de plástico a degustar o que é que a baiana tem:

Alena Cairo

Pode apostar numa coca-cola. Guardamos o chá verde para mais tarde.