Quatro crianças, um dia e nenhuma televisão

… em um flat de praia sem sol.

O que fazer?

Bom, brincamos sem parar o dia inteiro. Sessão caneta colorida e papel deu conta da maior parte do recado. Mais tarde, uma tesoura e recortes engraçados e de corações (sim, as crianças adoram que recortemos corações!).

À tarde, lanche especial com brigadeiro – feito por elas (ponha aí uma hora de entretenimento) – e pipoca com coca-cola.

Dei-lhes a tarefa de construir uma peça e encená-la para mim (umas cinco ou seis horas de entretenimento e  ensaio e a disposição para não ligar para a modificação que fizeram na sala de estar).

Uma corda achada virou um torneio de pulos e a menorzinha se tornou craque, superando-se várias vezes. Imagine a canseira que ficaram.

Vesti a menor de todas de múmia com as meias do pai nas pernas e as minhas na mão, uma blusa branca e papel higiênico enrolado na cabeça (risos).

Depois com papel laminado e uma estrela, fui catar no jardim um galho das plantas para virar varinha de condão, com a qual ela transformou muita gente em sapo durante um tempo de distração.

Cachorro quente com batata palha para coroar o dia. Deu para divertir?