A vida é assim

Shoppings lotados, pouca paciência para ver empurra-empurra. Mas ir às compras no dia dos namorados guarda algumas surpresas. Adoro ver os marmanjões orgulhosos a carregar caixas cheias de corações e bichinhos com o olhar de satisfação que talvez nos remeta ao do Shah Jahan ao vislumbrar o Taj Mahal erguido para sua musa Mumtaz Mahal.

O carinho que, hoje, pela manhã, vertia o olhar de um ruivo ao desfilar orgulhoso pelos corredores do centro comercial a carregar um balão com um presente dentro dava para enlevar o mais gélido dos corações.

Velhinhos a escolher um presente já com a aquiescência da companheira também encheram de ternura a manhã de hoje. Da altivez de seus mocassins, as senhoras davam o braço a seus companheiros com uma doce soberba de quem se sabe amada.

O supermercado conseguiu sair do lugar-comum daquelas fanfarras barulhentas que anunciam mega liquidações de bananas: o Bompreço contratou um violinista que encheu com sua harmonia a seção de hortifruti e a padaria. Deu vontade imediata de comprar morangos e kiwis e frios e pensar no jantarzinho de logo mais à noite. Para completar a gentileza, qualquer casal que hoje fizesse compras seria fotografado e levaria uma foto na hora para casa.

Juro que até voltei feliz para minha casa, pensando que o dia é comercial, sim, mas o amor está no ar.

Anúncios

Um comentário sobre “A vida é assim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s