Eu não sei, não…

… mas se tem uma lição que eu aprendi lá em casa foi que é melhor você ser feliz e arranjar logo, logo um motivo para isso. Ainda que tenha ficado sem internet e sem telefone fixo por dois dias, ainda que tenha ouvido grosserias às 9h30 da manhã de domingo -último dia deste feriado tão sem graça para mim, ainda que eu não tenha feito o que queria de verdade e ainda que tenha passado ontem por uma sessão de beleza com requintes de tortura medieval.

Sei lá, vai ver que meus pais liam Pollyanna ao invés da bíblia.

6 comentários sobre “Eu não sei, não…

  1. Eu nao consigo ver o mundo cor de rosa. Admiro quem consegue, acredito que sao mesmo mais felizes assim.

    _________________________________________________

    Que mundo cor de rosa, Carla ? Quem disse que eu o vejo assim? Talvez não tenha sido clara: eu só percebi que ou eu resolvia ter um bom dia ou ia me dar mal… e olha que foi trovoada que não acabou mais (nem no céu, mas na Terra).

  2. Nao, eu nao quis dizer que voce ve o mundo assim, Alena. So falei isso por voce ter citado a maneira Pollyanna de ser, essa coisa de ver um lado positivo em tudo. Desculpe se te confundi. Acho que eu e que nao prestei atencao no post antes de escrever.

    _______________________________

    Não se preocupa. Mal entendido desfeito. Compreendi você também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s