Mais sobre professores

Quando eu me formei, descobri estarrecida que a professora que eu mais admirara na faculdade considerava adotar na sétima série Meu pé de laranja lima demodê. Nossa! E sensibilidade é demodê?

Não vou dizer que depois de adulta é o meu livro preferido, mas quando eu era menina, Zezé me ensinou a sensibilidade de forma muito bonita. Quando eu era criança, este era, sem dúvida, o meu livro preferido junto ao Sítio, que era uma coleção gigante. Li e reli muitas e muitas vezes. E sempre chorava e achava bacana chorar. Aquele Portuga habitava um mundo de pureza que vale a pena.

Ziraldo fez algo parecido com o Menino Maluquinho. Às vezes, eu tenho a impressão de que o menino de Ziraldo era o mesmo Zezé – uma criança traquina, normal e com chances de ser feliz e ter história para contar.

Quanto à dona Cecília Paim, juro que ontem eu me lembrei dela quando vi o descaso com que os professores são hoje tratados por tantas pessoas. Tantas.

E fiquei passada quando li a dica de economia de uma dita jornalista:

“Se quiser economizar, pense como homem. Segunda-feira, por exemplo, nenhum homem estará pensando em comprar presentes para a professora do filho. Boa oportunidade para começar a guardar seu dinheirinho.”

5 comentários sobre “Mais sobre professores

  1. Sou um Homem – e isso me deixa tão feliz !
    Bem melhor do que ser mulher safada,
    Dessas que engravidam por quase nada
    E depois levam a vida por um triz !?!

    ______________________________________________

    Confesso, dito Miguel, não ter entendido a relação do seu comentário com o post que escrevi.

  2. Haha! Eu fiquei agora curiosa pra saber quem era essa professora. Tenho ca minhas apostas num nome mas, como nos estudavamos em turnos diferentes, pode ser que seja alguem que eu nao conheca.

    _________________________________________

    Se vc era do noturno, não conhece, quase certeza. Você é a Carla que era prima de Jandira?

  3. Alena,
    O meu problema com o Zé Mauro, hoje, é que acho que ele poderia escrever melhor. Li, porém, quando mais jovem, quase toda obra dele. Acho Meu Pé de Laranja Lima um livro delicioso. Gostei muito também do Frei Abóbora. É um escritor que pode ser recomendado tranqüilamente. O Zé Mauro, além de tudo, era um ótimo sujeito.
    Fiz uma postagem hoje, que acho que é de seu interesse.
    Beijo

    ______________________________________________

    Ô, Lord, eu também acho isso hoje, mas naquele tempo, imatura leitora, eu não pensava assim. E creio que você também não, prova disso é que leu quase todos os livros dele. É por isso que continuo achando que meninos e meninas de sétima, oitava podem gostar também. Fui lá e tenho que ir de novo, porque não deu tempo de comentar direito . Beijo também.

  4. Conheci o seu blog por acaso e adorei!!!!!!!!!!!!!!
    Sou sua colega de profissão, só que ao invés dos adultos e adolescentes, ensino crianças de 4 anos de idade e me delicio com elas e com seus olhos brilhantes ao ouvir cada um “era uma vez”…
    mas o motivo do meu post era pra te mostrar isso, que não sei se vc sabe:
    TRIBUNA DA BAHIA

    15 de outubro de 2007

    Ao mestre, com carinho

    Por Noemi Flores

    “A professora Alena Cairo, da disciplina Oficina de Leitura Escrita, da Faculdade Jorge Amado, foi considerada um exemplo de vida pela estudante de Jornalismo Silvana Cardoso, 26 anos, que fala “uma das melhores aula é com ela. Esta é a opinião unânime. Apesar de não fazermos mais esta disciplina, eu e meus colegas sempre lembramos das aulas dela. Uma pessoa jovem, que passou por momentos terríveis na vida, mas não perdeu o amor pela vida e o ensino, afirmou.”
    fonte: http://www.aplbsindicato.org.br/conteudo.php?ID=157

    Um grande beijo para você!!!!!!!!!!!!!!

    ________________________________________________________________________

    Oi, Mariana, eu não tinha visto, obrigada pela agradável surpresa. Adorei!

  5. Alena o que mais admiro em você
    é sua visão de mundo de dar valor ao que realmente é importante,não só em termos culturais e historicos seja do nosso povo ou de outros,mas também como pessoa, é muito raro encontrar alguém que saiba garimpar o real valor de quem está ao seu redor.Não sabe como iluminou minha alma todas as vezes que conversamos e me mostrou
    as coisas boas existentes em mim externa e principalmente internamente,é sempre bom ter alguém especial que nos lembre quem e o que realmente somos.O seu blog está excelente
    principalmente o enfoque que é dado as nossas raízes bahianas,as dicas literárias são super proveitososas e agradáveis de se ler e as curiosoidades inusitadas mostram o real valor das minímas coisas que deixamos passar e no final são verdadeiramente interessantes. Como a história do casal que mesmo passando por todos os males da convivência a dois ainda assim querem se casar, mostrando o imenso amor que com certeza deve haver entre ambos.
    beijos.

    _____________________________________________________

    Marlaine! Que bom vê-la por aqui, adorei. Gostei mesmo. Vou publicar sua poesia no seiscentos cafés. Quanto a todas as palavras lindas que escreveu sobre mim, só posso dizer obrigada pela gentileza.

    Um beijo enorme e conte comigo.

    😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s