Se eu quebrasse todas as barreiras do possível,  neste exato momento,  gostaria de estar em Cancún, com os pés descalços, numa cadeira branca, sentada dentro da água do mar do Caribe.

Incrivelmente, eu brincaria com o dedilhar dos dedos dos pés, vendo a água transcorrer cristalina… e pensaria feliz no quanto é bom sorver a vida assim, despreocupada e feliz, enquanto quase todo o resto da humanidade vive sem pensar neste exato instante.

Anúncios

Um comentário sobre “

  1. Oi Alena!
    Sou sua aluna de PP 2º semestre da Fja..
    me encantei por seu blog.. mas admito que a
    curiosidade de ve-lo foi tão grande, que
    na faculdade mesmo dei uma espiadinha.
    Bem, parabéns.. li alguns contos..
    poemas.. e gostei muito.
    Sempre que puder irei lhe visitar.

    Um grande beijo,

    Jamile Marcellino Rodrigues

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s