Como jogar coisas fora

… ou limpando a vida sem dó…  Ou convencendo a mim mesma.

Como jogar fora tanta coisa que acumulamos nas nossas últimas décadas de vida? Tudo parece estar aqui e aí por causa de uma importância que teve ou porque meus (seus) impulsos consumistas foram insanos vez ou outra.

Para jogar papéis fora, pense no benefício que fará ao pessoal da oficina de reciclagem doando tantos sacos de papéis. Quanto aos arquivos de trabalho do passado, ora, sua cabeça é boa e é capaz de produzir novas e melhores apostilas. Quanto às cartas de ex, papéis de viagem e etc., tudo faz parte do passado e você não é, afinal de contas, o Museu do Cairo.

Se quer mesmo uma vida nova, lembre-se de que novos papéis precisam ser assumidos e para isso os velhos devem sair de cena.

Ainda sobre papéis, pense que, se houvesse um incêndio, tudo iria se queimar mesmo…

Mais um argumento para jogar a papelada fora: seu bebê pode ter alergia a tanta poeira.

Para doar as miniaturas que para nada servem na sua casa, aqueles enfeites inúteis, pense que não vão combinar com sua casa nova e que o bebê poderá engolí-los. Rapidinho, vai tudo para o saco de doação. Sem falar que vai fazer a alegria de muita gente.

Quanto às roupas, há quanto tempo mesmo não usa aquela saia de cintura alta? E aquele sapato esquisito que você tem há quase uma década? Tsc tsc… E a blusa apertada que nem cabe mais em você? Guarde numa mala o que realmente pretender usar após a gravidez e uh-lá-lá… use apenas as roupas de grávida por enquanto. Aproveite que são soltinhas e não fazem calor. Seus mega-saltos podem também ir para a mala porque você não se equilibrará mesmo com a barrigona e o salto.

Anúncios

6 comentários sobre “Como jogar coisas fora

  1. Alena,gostei do que você escreveu.
    As mudanças são necessárias. Para o novo entrar é preciso que saia o “velho”. A chegada de uma criança muda tudo em nossa vida.
    mais uma vez, parabéns!…
    abraços,
    Chica.

  2. Amigo, prá mim, é diferente.
    Não é um ajuste de um dar serviço ao outro, e receber, e saírem por este mundo, barganhando ajudas, ainda que sendo com o fazer a justiça aos demais…
    Amigo, prá mim, é só isto:
    é a pessoa com quem a gente gosta de conversar, do igual ao igual, desarmado.
    O de que um tenha prazer de estar próximo.
    Guimarães Rosa

  3. Oi Alena,
    tava na sua palestra a pouco… falou do blog, nao so o seu como o seiscentos cafes…
    resolvi novamente dar uma olhadinha!
    E li seu post, lembrei que comentou das revistas que coleciona e deixa montanhas delas
    num canto… Creio que faco o mesmo, mas com muitas outras ‘coisinhas’ hiuheui..
    Bemmm, de qualquer forma e sempre e bom ter um acervo do que gostamos ( sem exageros, claro.)

    Um beijo,

    Jamile Marcellino Rodrigues – Aluna de PP 2 semestre – OLET II

  4. Oi,encontrei o seu site fazendo um busca por doações de livros.sou da Jocum – Curitiba Jovens Com Uma Missão, eu tenho um projeto para trabalhar com presidiarios.estou recadando livros para montar uma biblioteca,livros que tragam principios e valores biblicos,se vc e seus amigos poderem doar vai ser um prazer pra nós do projeto.Fique na paz!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s