Saudades

Estou morrendo de saudades deste blog e louca para não cair no monotema e , além disso, arranjar um tempo assíduo para voltar a blogar. Saudades. Muitas saudades. Talvez agora engrene. Parece que as coisas se arrumaram por aqui.

Nenhum

Nenhum jeans cabe mais.

Nenhuma calça.

Nenhum vestido.

Nenhuma blusa.

Nenhuma peça íntima.

Nenhuma roupa de ginástica.

Nada, nada, nada.

Tudo que ainda será vestido um dia já habita as profundezas da mala no maleiro. Talvez no fim do ano. Talvez dezembro. Quiçá.