Desesperadas

Minha irmã ficou. Eu fiquei.

Só quando o sétimo mês despontou na barriga é que a possibilidade real do bebê nascer apareceu para a gente. Então, o medo não foi o parto, não foi a saúde, não foi o médico nem a anestesia nem a injeção. O medo foi o enxoval.

É que eu passei a gravidez inteira no maior relax com o enxoval. Nem comprei nada. Nadica mesmo. Ganhei uma coisa aqui e outra ali e pronto. Fiquei esperando. Esperei fazer mais tempo ‘de barriga’. Esperei para ver se fazia ou não fazia chá de bebê. Esperei ter tempo porque estava trabalhando demais. Esperei fazer a mudança. E mês passado desesperei.

Faz um mês que eu estou no desespero das listinhas, lendo e relendo, passando e repassando, ‘ticando e reticando’ o que tenho e o que não tenho, o que preciso e o que não preciso, o que ainda vou comprar e o que não vou comprar.

Eu não sou de encomendas. Estas coisas demoram. Eu não aguento esperar (exceto o tempo de gravidez – o qual considerei pequeno até). Nas lojas que prestavam em Salvador, os prazos eram de 45 dias para entregar um enxoval. E se depois de pronto eu não gostasse? Se achasse que a qualidade não era lá tão boa assim? Não ia colocar o rostinho de minha neném numa áspera colcha de meia tigela. E se eles atrasassem? Se os pontos não saíssem bem feitos? Se o patchwork não me agradasse? Se ficasse feio?

Não, não, não. Sou mais prática. Gosto de comprar e levar para casa. Então foi assim. Namorei as revistas, escolhi, paguei e já faz uma semana ao menos que o berço pode recebê-la.

Ao menos.

O diacho é que a listinha é tão grandinha, tão grandinha, cheia de tantas coisinhas, que a toda hora você descobre que não tem mais uma coisa. E olha que eu não sou de supérfluos do tipo ‘aquecedor de mamadeira’ – uma vez que há fogão em minha casa.

* * *

Ainda continuo com a idéia de que grávidas deveriam ter licença-maternidade de dois anos e um cartão corporativo sem limites. Porque, por outro lado, não há nada mais gostoso na vida de uma mulher.

Anúncios

5 comentários sobre “Desesperadas

  1. Alena, aconteceu isso comigo também. Como eu ganhei um tanto de coisa, fui deixando…
    e dai com 8 meses descobri que não tinha quase nada…E foi um sufoco comprar tudo. Boa sorte com a sua princesa. E eu tb achei que a gravidez passou tão rápido… Beijos

  2. Estive espiando o seu blog e adorei! Muito bom mesmo!
    Eu ainda não passei por essa experiencia, mas imagino o quanto trabalhoso é preparar o enxoval (Ri quando em um post você disse que deveria ter começado preprarar aos quinze… rsrs) Alias, muito lindo o berçinho dela! Uma graça!

    Beijos

  3. Alena,

    Pelo visto só foi acabar as “emergências acadêmicas” pra começar as do enxoval, né?!
    Boa sorte com seu baby, tá?!
    Um beijo enorme e boas férias!!!

  4. Oi Alê!

    rsrsrsrsrsrsrs, calma menina que tudo vai dar mais do que certo!

    Realmente vc deixou pra cima da hora, mas o certo é vc olhar o que quer e comprar na hora. Esse negócio de fazer enxoval e esperar um tempão não dá certo!

    Estou preparando um presentinho pra vc aqui, mas que na verdade é pra pequena, claro!

    Aposto que vc vai gostar!

    Beijos, relaxa e fica com DEUS!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s