Projeto culpa zero

Adotei a expressão sugerida por Martha Medeiros na sua matéria “Mulher nota nove”. Eu, simplesmente, estava sufocada pelas transformações que a maternidade trouxe na minha vida e pela expectativa dos outros.

O processo de libertação começa aos poucos. Eu li há poucos dias sobre expectativas – nada além do óbvio. Uma mensagem, destas que figuram em agendas, dizia: ‘preocupe-se apenas com o que você pensa de si mesma porque o que os outros pensam é problema deles‘.  É como rasgar correntes de papel que nos aprisionam à opinião dos que nos rodeiam – queridos ou não.

Incrível a força que estas correntes têm e o invisível delas, o nada que são realmente. Nada.