Qualquer maneira de amar vale a pena

Não consigo sinceramente entender a homofobia. Não consigo sinceramente acreditar  que alguém se importe tanto com a opção sexual de outra pessoa a ponto de levantar bandeiras contra, fazer piadinhas de mau gosto e depreciar a sua imagem. Não, eu não consigo.

Certa vez, um aluno meu em enfermagem pediu licença quando a aula acabou para dar um recado à turma. Eu o ouvi perfeitamente: ele queria comunicar que não era gay. É que se estereotipam os enfermeiros e não era o caso dele ser homossexual. Que fosse. Por trás da atitude aparentemente inocente, aparentemente engraçada, está um oceano de culpas e preconceitos.  É tão ‘ruim‘ ainda em nossa sociedade ser gay que é necessário proclamarmos publicamente que não o somos quando se espera que sejamos. Dá para entender?

Uma pessoa precisa publicar seu heterossexualismo para não sofrer preconceitos ou ser estigmatizada. Não, eu não consigo sinceramente entender. Nestas horas, lembro-me do versinho de Caetano em Tieta: “Todo mundo quer saber com quem você se deita/  nada pode prosperar”.

A propósito, a Denise publicou este post e este vídeo .

É que na Califórnia, na época da eleição de Obama (ou seja, atenção desviada), passou uma alteração na Constituição que definia ” o casamento como uma uniao entre um homem e uma mulher“. Isso significa que estão impedidos casamentos entre pessoas do mesmo sexo e anulados os realizados até o momento.

Vale a pena ver o vídeo e acompanhar o desdobramento do caso. Os casais estão em livre campanha para a Suprema Corte rever a decisão.

Fenômeno pipoca

Pense no lanche de que eu mais gostava na vida: pipoca.  É.  Esta coisa simples. E nem faço questão de manteiga nem de sal. Juro. Gosto feita na pipoqueira elétrica sem óleo.

Pois bem, depois que eu engravidei, perdi a vontade de comer pipoca. E era uma vontade diária que eu satisfazia sempre. Nem tenha dúvida. Eu não enjoei de pipoca. Eu não passei a não gostar. Eu simplesmente perdi a vontade. E até hoje não a recuperei. Olho, olho para o frasco de milho me esperando e… nada. Nem umazinha. Nada mesmo.

Sabe lá se eu voltarei a sentir vontade. tomara. Porque, além de gostoso, é um excelente lanche diet.