Desejo

Há cinco anos, o love em questão me ‘prometeu’-  para conquistar – que me levaria para conhecer qualquer celebridade que eu quisesse.  Acho que ele se encantou com minha pouca idade face à sua e à experiência. Bem visto que não me conhecia. Fiquei a pensar…

Celebridade… ? Celebridade…? Celebridade…?

Ao que lhe respondi:

– Sinceramente? Eu só tinha vontade mesmo era de passar um dia inteiro bem calma, sentada numa poltrona de couro da sala de estar de Saramago em Lanzarote. Ele poderia não me dizer absolutamente nada, mas o momento já significaria uma vida inteira em palavras.

* * *

Por ocasião de sua morte, estive a me recordar do episódio. E anotei em minha coleção de raridades: mais um sonho frustrado.

Anúncios