100 dias para mudar minha vida – Dia 1

O primeiro dia, como já falei, não foi planejado, não foi esculpido. Com ‘ressaca’ do carnaval, acordei na quarta de cinzas com a exata sensação de ano novo prestes a começar e uma devastação a corrigir. sem carro, impossibilitada de fugir de minha própria bagunça interior e da casa também, não inventei passeios e caminhei para dentro de mim.

Primeiro passo: o meu quarto. Depois de voltar à casa, arrumei o quarto de solteiro, onde fica a minha cama de solteira, que ganhei de minha mãe aos 2 anos de idade. Limpei o quarto , já despido de um velho guarda-roupa em dezembro, e me instalei por lá, talvez recusando dormir na realidade que se fazia premente. Mais uma fuga provisória.

A cama de casal e o guarda-roupa foram, então, alvo primeiro. Tirei absolutamente tudo do guarda-roupa, separei duas enormes sacolas de doações, retirei (quase) tudo que não uso há tempo ou que não pretendo mais usar e deixei realmente o espaço livre para o novo chegar. Não pude dar todas as roupas ainda porque o projeto de emagrecimento estava também em vias de se tornar sério e abandonar o efeito sanfona. Deixa para trocar as roupas aos poucos, com dinheiro, planejamento e magreza no corpo.

Um dia inteirinho neste inventário e nestas arrumações por vezes dolorosas, por outras insossas.

Na cama, sobraram ainda uma bijuterias e outras caixinhas para arrrumar. Ficaram para o dia 2. Dormi mais um dia no quarto provisório, no refúgio onde também me encontro hoje em dia.

* * *

Como mexer em guardados mexe também com emoções, neste dia não consegui fazer a famosa dieta da quarta de cinzas. Minha filha vomitara na véspera e eu temi por sua saúde, fiquei sem dormir. Portanto, dia de cansaço, calor, suor e descontrole alimentar.

Isso me fez querer adiar o dia 01 do projeto, mas , quando percebi, se deixasse para quando as coisas estivessem “no lugar”, talvez este dia não chegasse e mais ainda: o resultado de um dia inteiro dedicado a ficar em casa arrumando tralhas  ou preciosidades só poderia ser mesmo o pontapé inicial de que eu precisava.

Foi neste dia que decidi propriamente que eu não teria pressa e me daria o tempo necessário para cumprir metas, estas, sim, delimitadas (em pensamento ainda). Falta escrevê-las.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s