Dieteticamente insana

“Se você quer ou precisa encarar uma dieta, não aceite que digam que isso é fácil. É fazer pouco da sua dedicação. E que a dieta seja feita pelos motivos certos e autênticos, porque um sacrifício desses não merece ser tão banalizado.” Adriana Baggio
Lá no Digestivo.

*  *  *

Então… ando me divertindo pra valer com a dieta reeducação alimentar. É que foi minha promessa de ano novo voltar à forma que eu sempre tive. A coisa mais gostosa tem sido experimentar outros sabores, sair da comilança compulsiva e …

(toquem os clarins) C-O-Z-I-N-H-A-R.

Ando com vontade de receber amigos, de fazer festas, de experimentar menus novos, comprar louças e arrumar a mesa!

Nesta brincadeira, muito legume e frutas em casa, cozinha de gente fina e espaço gourmet improvisado.

Na geladeira: aspargos frescos, abóbora moranga, champignons, amêndoas, castanhas, grissini, pães diversos (mentira, só quando recebo convivas. Nesta semana, zero pão), pasta de alho, patês e aqueles queijos de dar gritinhos!

* * *

A experiência melhor que tive nestas semanas me rendeu um amor eterno: lasanha de abobrinha (mega ultra light, feita só com míseras fatias de queijo e muiiiiito molho de tomate e alho).

Até Alice se rendeu ao prato e come feito adulta !

Em  crise: não sei se ainda vou querer comer lasanha de massa depois desta. Assim como a rúcula nossa que nos vicia, desconfio que a abobrinha seja assim também. 😀

Feliz, muito feliz. O mostrador digital perdeu muitos números.

* * *

ok, ok, meta semanal: anotar tudo no jornal VP e voltar a fazer ginástica atividade física. Sou do tempo que se falava ginástica. (psiu, segredo)