Abraço. Dia do abraço. E tem dia?

Eu amo o abraço, amo abraçar e gosto de abraço largo, abraço aberto, de peito e alma, abraço sem medo de encostar, sem medo de tocar, sem medo de revelar. E sou assim desde sempre – que eu me lembre. E acho que o meu pai e a minha avó paterna que me ensinaram o abraço. Minha mãe não era dada. Oferecia o abraço ao choro da filha, mas ela era uma fortaleza.  Eu , não. Sempre fui espontânea. Rio e choro com a mesma intensidade. E abraço. E beijo também. Sim, foi minha avó. Veio-me à mente o seu cabelo, veio o seu sorriso e vieram também os seus braços abertos sempre com amor. Sim, foi ela que me ensinou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s