Porque eu.

Porque eu preciso de poesia. Porque eu preciso de amigos. Porque eu preciso de amor. Porque eu só sei amar inteira. Porque eu só sei caminhar feliz. Porque os meus fantasmas andam comigo, mas dançam de vez em quando. Porque eu sou a minha estrada. Porque a poeira faz parte. Porque o riso nunca foi preso. Porque não me mataram.