Escrevo

Escrevo para desopilar.
Escrevo para desencontrar.
Escrevo para não surtar.
E escrevo porque surto.
Escrevo porque sussurro. Escrevo porque falo. Porque ouço. Porque grito. Porque choro. Escrevo porque rio, sorrio, gargalho. Explodo.
Escrevo porque há lápis. Mas gosto mais de caneta.
E teclo. Quase como penso.
Escrevo. Rabisco. Não apago. Publico.
Escrevo e encontro. O outro. O amigo. O inimigo. O sonho. O etéreo. O impalpável. O mito.
Os íntimos.
Serena canto palavras no papel.
Insana rasgo as mãos em palavras.
E elas brotam estúpidas, pálidas, pesadas.
E leves, mais leves que a alma.

Alena Cairo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s