Estou felicíssima!

Muita coisa boa aconteceu desde sexta.

Anúncios

Ufa!

Mega tarefa do absurdo cumprida! Revisão e redação de um texto gigantesco… Ai, ai, ai, ai… minhas pobres costas.

Pingüins são mais inteligentes

Pingüins são mais inteligentes porque não pensam como  humanos.

Mas a gente não tem mesmo o que fazer , não é?

 Agora parem e pensem: será que os pinguins ficam a admirar os icebergs e a pensar que o "mar é derretido" (sessão besteira) porque o gelo entrou em contato com a água? E que a montanha gelada é sólida porque demorará mais a derreter em contato com o ar?

ahahahha… Estou imaginando agora que o iceberg é uma montanha que derreteu porque entrou em contato com a água… 

Solteirice minha

Li sobre o tema e gostei no Zero Hora.

Solteirice minha 

Neste fim-de-semana, estava pensando em postar sobre solteirice. Descobri, maravilhada, o quanto é gostoso usar aquele salto 20 cm agulha sem me preocupar com o tamanho do namorado… Descobri, feliz, a delícia de ouvir comentários das bem-casadas que me disseram com olhinhos brilhantes: poxa, eu admiro você pela garra e beleza  (uia! a vaidade foi no céu) … Descobri que há outras não tão bem casadas assim ( mas que eu gostaria de que estivessem!) que morreram de ciúmes do love me olhar e conversar comigo.

Descobri, feliz, que aquele cara, de quem eu gostava quando tinha 13 anos, está lindo, bem casado e bem sucedido… mas me olhou a festa inteira, de soslaio(mulheres têm visão periférica, baby!). Ah, ele fez questão de chegar perto de quem conversava comigo e olhou meu corpo com desejo (sim, mulheres enxergam pelas costas!). E eu, inocente  como-quem-não-quer-nada, passei umas trinta vezes perto dele só para que sentisse o cheiro do meu perfume (ahahahahaahhahahaa…pô, são 17 anos desde os treze, e ele é lindo!).

Eu descobri, genial !, sozinha, que não preciso comer aquele doce maravilhoso com educação, dividindo em pelo menos três pedaços: poderia enfiá-lo com gula na boca porque não tinha que manter aparência para ninguém. (sim , eu fiz isso!)

Eu percebi que poderia andar o gigantesco salão da festa, altiva (na expressão e na altura – risos: 1,72 m  + 20 cm de salto), sorridente, maquiada, feliz (aparecendo para todos, andando com aquela graça que só as mulheres têm) e SEM TER QUE SUPORTAR A CARA FEIA DE CIÚMES.

Eu descobri que poderia beber só champagne a noite toda, depois resolver misturar com um pouquinho de uísque, sentar com todas as pessoas queridas, papear à vontade, rir no meio das solteiras, gargalhar com as crianças, dançar I love survive como uma bicha louca. Ah, 'de quebra' descobri que os sites de festa só publicam as solteiras bem resolvidas (em breve o link).

Descobri que não precisava da ginástica de carregar o celular naquelas minúsculas bolsas de festa porque, simplesmente, não esperava ninguém ligar. Pude ir e voltar de carona, fiquei até às 5 da matina, tirei todas as fotos que quis…

Descobri que dava pra fazer a amizade que quisesse e surgiram mil contatos interessantes. Escolhi a turma com quem queria ficar. E fiquei com várias turmas.

Descobri, por fim, que as velhinhas têm medo de que eu case com os netos delas (risos).