Decoração e arte

Minha avó foi menina criada no Instituto Feminino de Salvador, com educação de moça fina e prendada. Leu Jorge Amado, Flaubert, Machado e tudo o mais… então acabou sendo revolucionária, não acomodada, mulher de verdade, independente e exemplo feminino. Mas isso já foi assunto de outro post.

Eu sei que fui a neta primogênita e gozei de duas sortes: além de ser a primeira, a de ser filha do filho que ela mais amava. E mais uma: de ser a cara dela. Destarte, fui eu que vivi com ela me ensinando todas as suas artes e finesses: fazer bolos, doces, festas, decorações, bordados, pinturas, telas… nem tudo eu aprendi, óbvio, mas tomei um gosto enorme. E hoje, que tenho Alicinha, me vejo fazendo a minha filha o que ela fazia por mim: arte.

Desta forma, recebo o pinterest de braços abertos e saudosa de minha vó, que tanto me ensinou.

Pinterest

Você fica meio desconfiada ao ouvir falar da centésima rede social. Cansada de orkut, badoo, linkedin; amando ainda o twitter porque foi muito seletiva e deixou quase ninguém em sua timeline; quase suicidando o seu facebook… é com desconfiança que você ouve falar do pinterest.  Meio enfadada, digamos.

E  acessa, clica em participar da rede… descobre que tem que esperar ser aceita, isso leva cerca de 24h. Blarght. E clica quase que sem saco no seu email para entrar no site. Foi um minuto para conhecer, cinco para descobrir a função e seis horas sem parar viciada!

Amei, amei, amei. Vontade de ser feliz de verdade, mil ideias lindas. Repaginar casa, corpo e mente! Indico!

Era esta cor que eu queria para pintar um monte  de coisas aqui em casa. Já decidi. Na próxima reforma, vai ser berinjela! Com a vantagem de que berinjela emagrece.

O sofá abaixo me mata de lindo:

Mas  fui olhar uma cadeira parecida e custava 3500 reais. Assim… o sofá deve ser uns 8000. E eu que pensava que este patchwork era para “os pobrinhos”.

Mãe Menininha do Gantois Memorial

O ILÉ ÌYÁ OMI ÀSE ÌYÁMASÉ – Gantois e a Associação de São Jorge Ebé Oxossi convidaram para o lançamento do livro Memorial Mãe Menininha do Gantois , dia 22 de julho de 2010.
Casa do Gantois Rua Mãe Menininha, Alto do Gantois n 23
Salvador Bahia

O evento transcorreu iluminado pela luz maravilhosa de Oxum.  Filhos e filhas de santo, artistas e personalidades da Bahia prestigiaram a noite, emprestando também sua luz ao lançamento. Servidos diversos quitutes e iguarias nordestinas e típicas, pairava a bênção acolhedora da Mãe Menininha sob o som inesquecível da Oração a Mãe Menininha do Gantois na voz de Gal Costa.

O livro Memorial Mãe Menininha do Gantois, inspirado pelo ideal de Mãe Carmen, reúne fotografias de Claudiomar Gonçalves, resultantes de um trabalho que durou cerca de dois meses .

Mãe Carmen radiante emanava toda sua majestade ao lado de suas duas filhas e de sua neta.

Mais registros:

E:

Ari Capela, fotógrafo, pedindo a bênção de Mãe Carmen.

Fim de festa…

Fim do evento no Gantois em clima ainda de total descontração.

O vídeo abaixo mostra parte do acervo para quem quiser vê-lo. Faz parte de um documentário sobre Mãe Menininha: