Emagrecendo com prazer

Citei a Adriana Baggio no post anterior e adorei ver a própria aqui no blog  me pedindo a receita da lasanha de abobrinha. Adorei!

O fato é que emagrecer é um sofrimento terrível mesmo. É porque se a balança não mostra logo resultados, se empaca ou se simplesmente é lento o processo … tudo isso nos acaba e ficamos com vontade de visitar aquele biscoito e aquele chocolate…  sem esquecer do brigadeiro, da cerveja e dos tiragostos mil que nos assombram na fase do limbo. Pô, comer dá prazer!

E hoje, justo hoje que estou nervosíssima porque passei uma semana correta para me afogar no fim de semana; porque minha balança louca está de mal comigo e em cada subida aumenta três, quatro quilos ou desce cinco sem critérios; porque não estourei semana passada quando tive zilhões de problemas grandes… justo hoje resolvi escrever a receita para que eu mesma acredite que é possível sim, emagrecer com prazer, afinal, eu me amo e me amo muito mais do que uma heineken gelada.

* * *

Martinha, minha amiga querida, distante só no físico, já queixou o convite para vir jantar! Convite aceito e feito! Na próxima semana (12 a 18 de março), convocada. Escolha o dia, vai ter menu completo e vinho.

* * *
Abobrinha foi uma experiência um amor à primeira garfada (feita por mim). Já havia provado por outras mãos e arght! Parecia melão com isopor (uma tal recheada com ricota que estava horrível).

* * *
Quanto à de berinjela… tenho que fazer para crer. Houve uma época em que emagreci muito e tomava então berinjela com limão todos os dias. Se fizesse exame de sangue, eu tinha certeza que na agulha sairia limão com berinjela, naquela cor fake de caldo de cana. Então, em outra época insana (MAS AMBAS eficientes, registre-se), tomei sopa com berinjela…

de modos que, vocês já devem estar imaginando, a pessoa aqui só traz uma boa recordação da berinjela: ela fritinha e empanada por mãos italianas de verdadeiros chefs, lá na minha casa antiga do Costa Azul, naquele tempo e espaço quando e onde eu era muito feliz.

Dieteticamente insana

“Se você quer ou precisa encarar uma dieta, não aceite que digam que isso é fácil. É fazer pouco da sua dedicação. E que a dieta seja feita pelos motivos certos e autênticos, porque um sacrifício desses não merece ser tão banalizado.” Adriana Baggio
Lá no Digestivo.

*  *  *

Então… ando me divertindo pra valer com a dieta reeducação alimentar. É que foi minha promessa de ano novo voltar à forma que eu sempre tive. A coisa mais gostosa tem sido experimentar outros sabores, sair da comilança compulsiva e …

(toquem os clarins) C-O-Z-I-N-H-A-R.

Ando com vontade de receber amigos, de fazer festas, de experimentar menus novos, comprar louças e arrumar a mesa!

Nesta brincadeira, muito legume e frutas em casa, cozinha de gente fina e espaço gourmet improvisado.

Na geladeira: aspargos frescos, abóbora moranga, champignons, amêndoas, castanhas, grissini, pães diversos (mentira, só quando recebo convivas. Nesta semana, zero pão), pasta de alho, patês e aqueles queijos de dar gritinhos!

* * *

A experiência melhor que tive nestas semanas me rendeu um amor eterno: lasanha de abobrinha (mega ultra light, feita só com míseras fatias de queijo e muiiiiito molho de tomate e alho).

Até Alice se rendeu ao prato e come feito adulta !

Em  crise: não sei se ainda vou querer comer lasanha de massa depois desta. Assim como a rúcula nossa que nos vicia, desconfio que a abobrinha seja assim também. 😀

Feliz, muito feliz. O mostrador digital perdeu muitos números.

* * *

ok, ok, meta semanal: anotar tudo no jornal VP e voltar a fazer ginástica atividade física. Sou do tempo que se falava ginástica. (psiu, segredo)

Projeto Gororobex

Uma semana, sete dias. Um a um contadinhos de sacrifício ariádnico. Projeto espartilho urge!

Receita para (des)animar qualquer um: aipo, nabo, repolho, berinjela decorados suavemente com umas pequenas cenouras e resquícios de vagem.

Vencido o primeiro dia. Faltam 40 minutos e eu só burlei com um pouquinho de queijo mussarela (80g) (9 propontos).

* * *

Tarefa extra do VP: anotar tudinho no jornal pessoal. Ok. Fazer ginástica atividade física todos os dias. A partir de amanhã.

* * *

hoje foi um dia MUITO FELIZ  para mim. MUITO. Recebi algumas notícias que esperava há muito. Rindo como o gato de Alice. Sem parar. Cozinhando, cantando e seguindo a canção.

 

Diagnóstico

Ontem, ainda ontem, lendo o boletim VP acabei fazendo o meu diagnóstico diet. Descobri , cheia de risos, que desde janeiro estou oscilando entre duas dietas: de restrição absoluta e de compulsão. Juro que ri às favas. Num dia nada, noutros dois, tudo. Ao menos a catarse serviu para me deixar muito, muito mais feliz.

Então, ano novo, vida nova, vou abandonar para sempre o meu peso atual. Descerei feliz ladeira abaixo no gráfico semanal e, a cada segunda, estarei mais alegre, mais feliz e mais sexy! Yeah  😉

 

Dieta dos Propontos

Ainda não emagreci (com a dieta nova dos propontos – minha amiga perdeu já 6kg 800g em um mês e uma semana)… mas é bem verdade que estou mega relapsa. Faço direito  quase todos os dias, depois escorrego de forma absurda e mantenho o peso de antes. Não dá.

Já ganhei alguns hábitos : anotar toda a comida de novo, calcular os propontos e comer muita fruta, legume e verdura.

Outro ponto positivo: resolvi fazer minha comida de novo todos os dias, o que significa que tenho me alimentado muitíssimo bem. Comidas saborosíssimas.

* * *

Apressadinha para emagrecer, saí do VP na semana passada e me meti com a sopa do HC de novo. (Já perdi 8 quilos com ela em duas semanas).

Comprei tudo de que precisava e obedeci às regras sábado, furei domingo, voltei segunda, furei quarta. Não dá, não é?

* * *

Não tem dieta que valha: saí com amiga minha ontem, ri muito, tomei original, comi acarajé, bolinho de bacalhau e quibe.

Eu estava precisando.

* * *

Sim, mas hoje acordei e decidi voltar aos trilhos. Sábado pela manhã ou amanhã, vou me pesar e nem em sonho posso estar a mais do que estava. O mínimo é manutenção. Não, o mínimo é 100 gramas a menos. Outra vantagem do VP: se você sai da linha, volta em seguida, não se desesperando compulsivamente.

* * *

update : Acabo de postar e recebo um email do vp. deve ser incentivo, transmimento de pensassão.

Viver é afinar o instrumento

Tomei coragem, acordei tarde e resolvi ir à academia, ao VP… Por sorte, academia aberta, fui tirar dinheiro, mas resolvi ir logo no VP.  Tenho que decidir se vou fazer hidro, natação e musculação e spinning ou se vou fazer tudo ao mesmo tempo.  E isso implica custos.

No VP, decisão acertada(!?): paguei nova inscrição e agora tenho 16 semanas para reprogramar minha vida, emagrecer e adquirir de novo os hábitos saudáveis com prazer. Estou entusiasmada.

Depois , vi o mar lindo, lindo! Rumei para a Perini e comprei um brócolis japonês lindo, rúcula, alface americana e nozes, damasco, gorgonzola e pasta de alho, além do irresistível pão com ervas – que me mata e me faz lembrar um certo rapaz. ;D

Satisfeita, voltei para casa  e me brindei com este almoço delicioso:

foto

Coragem grande para emagrecer de vez, metas arrumadas e a certeza de que tudo vai dar certo.

* * * Up date: comprei roupinhas de malhar!!! Viva amiga que empresta cartão e divide em 4 x sem juros (risos)

 Com licença, vou ali, caminhar na praia…

* * *
1h 10 de exercício, exaustão quase!

* * * Fim de dia em companhia agradabilíssima de meus amigos Malu e André.  Bom papo no Mar na Boca.

 

Assim não dá!

Você está poooota da vida, não foi ao salão porque tinha que escolher entre a academia e a beleza momentânea – por causa da promessa que fez de (tentar) não faltar um dia sequer à ginástica, malhou duas horas longas naquela esteira que não sai do lugar e puxando aqueles pesos todos, não foi ao shopping, não saiu para nenhum barzinho da moda, não gosta de novela, a balança hoje acusou as massas, a feijoada, o filé à parmegiana e as garrafas de vinho da semana, leu trezentas vezes aquelas revistinhas imbecis de dieta para ver se acredita por lecto-osmose que precisa ter um corpo de celebridade barbie rosa desmiolada, toma um litro de água, prepara três xícaras de chá verde com pêssego, resiste ao lanche que a sua irmã adolescente tem a audácia de comer na sua frente, bloga para passar o tempo, comenta e lê os amigos para enganar a vontade de comer e tem a GENIAL IDÉIA de fazer a experimental cozinha light: tirinhas de cenouras geladas com pimentão. Até aí, tudo fantástico.

O diabo é que você escolhe o pimentão mais lindo da geladeira, o mais tenro, o mais perfeito, o mais multicor e passa a sua faca tramontina de corte preciso para descobrir que você não foi o único ser vivo a escolhê-lo:

Dá para manter a dieta? Arght!

O que é que a Bahia tem…

A Bahia tem acarajé .

 

foto by Alena Cairo

O acarajé frito vai dando água na boca…

foto by Alena Cairo

E é bom pensar que a tal de globalização ainda não acabou com o tabuleiro da baiana. Quem vier à Bahia ou morar por aqui não pode deixar de experimentar o delicioso acarajé da Cira. Meu pai quando era criança já o comia… 

foto by Alena Cairo

Para acompanhar a iguaria, uma porção de camarão de boa qualidade. 

foto by Alena Cairo

E uma vatapá delicioso, que é de lamber os beiços.

foto by Alena Cairo

Há quem não goste. Mas eu que não sou besta não dispenso a saladinha e a pimenta, é claro.

foto by Alena Cairo

Tudo isso, gente, lá no Rio Vermelho, ou, se preferir, em Itapuã, onde Cira vende há mais de 50 anos. Hoje é sábado e vocês sabem que aqui não há como escapar de cerveja, acarajé, abará e amendoim cozido. Lambreta para completar.